Textos


Manhã de Domingo

Cedinho,
manhã de domingo,
precisava dum banho de cores.
O sol despontava na estrada.
A mata engalanada
desfilava seus  “dégradés”.
O céu, pronto para um mergulho,
sorria convidativo.
Um turbilhão de pólen
ativava os sensores dum beija-flor.
Desnorteado,
atravessou  minha janela,
sem licença ou chancela
sobrevoou-me sem pudor.
Murmurei:
- às roseiras, beija-flor!
Partiu por onde entrou.
O domingo vestiu-se de versos!
 
Rogoldoni
28 02 2016
rosangelaSgoldoni
Enviado por rosangelaSgoldoni em 02/12/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr